leveza

Série GRATIDÃO #2 Gratidão pela sua história

Se você está chegando agora, recomendo primeiramente ler esse post aqui.
Caso já tenha lido, aí vamos com o segundo post da série GRATIDÃO…

Já parou pra pensar que só você é que sabe o que é ser VOCÊ?

As pessoas ao nosso redor, sobretudo as mais próximas, podem ter uma ideia da nossa história, no entanto, só nós sabemos o que é sentir as coisas do modo como nós sentimos.

Não sei você, mas quando eu penso em todos os desafios pelos quais passei na vida, todas as vezes em que continuei em frente, apesar do medo, desânimo e dificuldades, isso me faz me sentir, acima de tudo, mais forte.

Cada um de nós é moldado e transformado pelas experiências pelas quais passamos, sejam elas boas ou ruins. Cada um de nós está enfrentando uma batalha todos os dias. Cada um de nós está cometendo erros e acertos, e com isso se tornando hoje uma pessoa melhor do que ontem.

Pensando por esse lado, comparar o seu bastidor com o palco dos outros, por exemplo, parece ainda mais sem sentido. Ou seja, muito embora algumas pessoas tenham conquistado coisas incríveis para sua vida, não quer dizer que não tenham problemas e que não precisem se esforçar para viver em paz com os outros e consigo mesmas.

Sendo assim, que tal procurar trocar o sentimento de culpa e a autocrítica exagerada por um pouco de gratidão pela sua história?

Lembre-se de tudo o que você já fez e construiu. Além disso, pense em tudo o que ainda é capaz de realizar com tudo o que aprendeu e torne a sua vida mais POSITIVA!

Um grande abraço e até o próximo vídeo da série 🙂

Namastê!

Série GRATIDÃO #1 Por que ser grato(a)?

No ano de 2018, uma das minhas metas foi trabalhar o sentimento de gratidão. Para tanto, decidi fazer um simples exercício: anotar no meu bullet journal, ao final de todos os dias, as coisas pelas quais eu fui grata.

Dessa maneira, conforme fui incluindo na minha rotina o ato de agradecer, isso se tornou um hábito. Hoje eu não preciso mais anotar. Toda noite, ao deitar, relembro todas as principais coisas que me aconteceram durante o dia e agradeço mentalmente por ter tido a oportunidade de vivenciá-las.

Talvez você esteja se perguntando, mas por que sentir gratidão?

Uma vez eu gravei um vídeo e escrevi um post falando sobre um livro chamado “A Lei da Atração”. Esse livro explicava de forma bem simples que não é possível vibrar positivamente e negativamente ao mesmo tempo. Portanto, para eliminar um pensamento negativo, basta substituí-lo por um pensamento positivo.

Tá. Daí você vai me dizer: “Paula, desculpa, mas tem hora em que é impossível pensar em algo positivo”. A minha resposta é: “Bem, nem tanto”. Em resumo, é preciso treino para conseguir girar a chavinha com mais facilidade e, na minha opinião, a gratidão é um dos recursos mais eficazes a ser usado nesses momentos!

Vou exemplificar…

Digamos que você está passando por uma situação muito difícil e você sente que é impossível naquele momento enxergar aquilo tudo com sentimento de gratidão. Que tal começar a pensar em todas as outras coisas na sua vida pelas quais você pode ser grato(a)?

Ou seja, você não precisa, necessariamente, agradecer pelo que está acontecendo de ruim. Isso requer ressignificar a situação, o que pode ser bastante difícil, principalmente quando se está no olho do furacão. Porém, o fato de mudar o foco para algo que você pode ser grato(a) já vira a chavinha. Exercitando isso, certamente ficará cada vez mais fácil manter-se positivo.

Então, pensando na importância de nos mantermos mais positivos para convivermos em um mundo mais leve, resolvi gravar uma série de vídeos que falarão sobre coisas pelas quais nós podemos ser gratos. Espero que vocês estejam tão animados quanto eu para mergulhar de cabeça nessa jornada!

Até o próximo vídeo/post da série e… Namastê <3

Como acabar com o bloqueio mental usando os Mapas Mentais

Você já sentiu que não consegue ir em frente com algum projeto por bloqueio mental? Algum texto ou ideia que não consegue desenvolver, por não conseguir clarear os pensamentos?

Há um bom tempo atrás eu descobri, sem querer, uma técnica que tem me ajudado muito a superar os bloqueios mentais. Este post tem o intuito de compartilhar essa técnica com vocês!

Primeiramente, vale a pena saber que nossa mente pode operar de duas formas distintas: no modo difuso ou no modo focado. O modo focado é o modo analítico, racional, ou seja, que exige total concentração de pensamento. Já o modo difuso é um estado de pensamento mais relaxado, e é nesse modo que, normalmente, operamos a nossa mente de maneira criativa.

O Clustering, ou Mind Mapping (Mapa Mental), é uma forma de registro de pensamentos no modo difuso.

Para colocar essa ferramenta em prática, basta papel, caneta e seguir conforme abaixo:

1. Coloque a folha na horizontal. Quando o papel está na vertical, você se limita a seguir apenas uma direção na sua escrita, uma vez que seu cérebro te induz a dissertar ou escrever uma lista. Por outro lado, com o papel na Horizontal, nós temos múltiplas possibilidades de direção.
2. Escreva o assunto no centro da folha, com um círculo em volta.
3. Ao redor da folha, escreva qualquer coisa que lhe venha à mente sobre o tema. Procure não julgar o que está escrevendo, não existe certo ou errado, apenas deixe fluir!

Encontrei nessa ferramenta uma ótima forma de aliviar a mente do estresse causado pelo bloqueio. Uso ela pra tudo, projetos pessoais, profissionais, bem como para assuntos de ordem emocional com os quais não estou sabendo lidar. Espero que te ajude também! 🙂

Ah! E quer saber como conheci o Clustering?

Foi através do material de apoio do curso online “Learning How To Learn”, que recomendo fortissimamente. Segue o link caso queira acessar: https://www.coursera.org/learn/learning-how-to-learn

Namastê e até a próxima.

Você comemora suas pequenas vitórias?

O tema de hoje, “Você comemora suas pequenas vitórias?” surgiu através de uma sacada que tive, após receber um elogio em uma consultoria do SEBRAE.

A princípio pode parecer um tanto quanto narcisista comemorar por um mero elogio, certo? Porém, o fato é que, ao comemorar uma pequena vitória, estamos gerando um estímulo para seguirmos em frente.

No passado, era muito comum eu me pegar pensando da seguinte forma: só ficarei feliz na hora em que estiver perfeito. Aqueles que são perfeccionistas saberão bem como é pensar assim. Não há nada mais frustrante do que nunca alcançarmos as nossas próprias expectativas. E com a frustração vem o desânimo, a sensação de que não somos capazes, a paralisia!

Lembra o post passado, onde eu falei sobre a Lei da Atração? O terceiro passo trata-se justamente de “permitir-se”. Muito provavelmente o fato de não nos permitirmos comemorar uma pequena etapa do nosso processo, esconde a crença limitante de que “não merecemos, pois não somos bons o bastante”.

Que tal repensar isso para o seu próprio bem?

Incluindo na sua vida o hábito de comemorar as pequenas vitórias, você trará mais energia para o seu dia. Além disso, você estará fortalecendo sua vontade de superar os obstáculos, pois sabe que o aprendizado não está na conquista de um grande objetivo, e sim no processo até chegar a ele.

Namastê!

5 Hábitos que mudaram a minha vida

Confesso que este vídeo eu relutei um pouco a colocar no ar, porque ele foi gravado durante o meu processo de transição capilar.

Logo depois de assistir, não conseguia me desprender do pensamento de que meu cabelo estava terrível!

E eu ficava tentando achar outros defeitos no vídeo que justificassem eu ter que regravá-lo, até que eu decidi ouvir o áudio sem olhar pra imagem.

Então me dei conta de que tais defeitos não existiam realmente. E, embora , a mensagem foi passada de coração, fora que as “cenas por trás das câmeras” estão realmente engraçadas, rs, então por que eu deveria abrir mão desse material por causa do meu cabelo?

Dessa maneira eu consegui superar a autocrítica e resolvi passar a mensagem assim mesmo, afinal, a essência está toda aí:

5 Hábitos que mudaram minha vida

– Ir atrás daquilo que eu desejo, sem me afetar com a opinião dos outros
– Praticar danças femininas
– Praticar Yoga
– Parar de jogar a responsabilidade dos meus problemas sobre os outros (chega de mimimi)
– Decidir ter uma vida mais leve

Espero que tenham curtido!

Inclusive, quem quiser saber mais sobre transição capilar, ou compartilhar a sua vivência sobre isso, deixe um comentário. Quem sabe logo mais eu gravo um vídeo falando a respeito!

Namastê 🙂

Abrir Chat
Como posso ajudar?