qualidade de vida

Como acabar com o bloqueio mental usando os Mapas Mentais

Você já sentiu que não consegue ir em frente com algum projeto por bloqueio mental? Algum texto ou ideia que não consegue desenvolver, por não conseguir clarear os pensamentos?

Há um bom tempo atrás eu descobri, sem querer, uma técnica que tem me ajudado muito a superar os bloqueios mentais. Este post tem o intuito de compartilhar essa técnica com vocês!

Primeiramente, vale a pena saber que nossa mente pode operar de duas formas distintas: no modo difuso ou no modo focado. O modo focado é o modo analítico, racional, ou seja, que exige total concentração de pensamento. Já o modo difuso é um estado de pensamento mais relaxado, e é nesse modo que, normalmente, operamos a nossa mente de maneira criativa.

O Clustering, ou Mind Mapping (Mapa Mental), é uma forma de registro de pensamentos no modo difuso.

Para colocar essa ferramenta em prática, basta papel, caneta e seguir conforme abaixo:

1. Coloque a folha na horizontal. Quando o papel está na vertical, você se limita a seguir apenas uma direção na sua escrita, uma vez que seu cérebro te induz a dissertar ou escrever uma lista. Por outro lado, com o papel na Horizontal, nós temos múltiplas possibilidades de direção.
2. Escreva o assunto no centro da folha, com um círculo em volta.
3. Ao redor da folha, escreva qualquer coisa que lhe venha à mente sobre o tema. Procure não julgar o que está escrevendo, não existe certo ou errado, apenas deixe fluir!

Encontrei nessa ferramenta uma ótima forma de aliviar a mente do estresse causado pelo bloqueio. Uso ela pra tudo, projetos pessoais, profissionais, bem como para assuntos de ordem emocional com os quais não estou sabendo lidar. Espero que te ajude também! 🙂

Ah! E quer saber como conheci o Clustering?

Foi através do material de apoio do curso online “Learning How To Learn”, que recomendo fortissimamente. Segue o link caso queira acessar: https://www.coursera.org/learn/learning-how-to-learn

Namastê e até a próxima.

3 Exercícios de respiração do Yoga para dormir melhor

No vídeo de hoje eu trouxe 3 exercícios de pranayama, ou seja, exercícios de respiração da Yoga que podem ajudar quando estamos com dificuldade para dormir.

Hoje sabemos que existem muitos fatores que atrapalham o nosso sono. Dentre eles, alguns requerem ajuda médica, como no caso da apneia, outros têm a ver com os nossos hábitos, como, por exemplo, o hábito de assistir TV ou ficar no celular logo antes de dormir.

No entanto, é comum que, mesmo excluindo os fatores acima, tenhamos dificuldade para cair no sono. Normalmente essa dificuldade está associada à sensação de que o “cérebro não desligou”. A mente continua ativa, um turbilhão de pensamentos nos afasta do estado de relaxamento necessário para que embarquemos no sono.
É em casos assim que os pranayamas podem nos ajudar de forma surpreendente!

1º exercício

O primeiro exercício que proponho, é o simples fato de parar para observar a sua respiração. Isso pode ser um pouco difícil no começo, porque os pensamentos irão desviar sua atenção, mas não desista! Se você se pegou pensando em algo aleatório, volte tranquilamente a focar na respiração. Faça isso quantas vezes forem necessárias até pegar no sono.

2º exercício

Chandra Bedana – O Yoga, além de ser uma prática, também é uma filosofia, uma filosofia que acredita que somos feitos de matéria e também de energia! Nesse exercício, iremos isolar a nossa respiração na narina esquerda, que é o local por onde supostamente passa um canal responsável pela energia lunar. Estimular a respiração por esse canal produz efeito calmante e por esse motivo é um ótimo exercício para praticar antes de dormir.

3º exercício

Ujjayi – Essa técnica é fantástica: induz a um estado de completo relaxamento. Pode ser que você tenha dificuldade para produzir o som logo de cara. No entanto, acredito que basta apenas um pouco de prática e você irá perceber os efeitos rapidamente. ATENÇÃO: Contraia gentilmente a glote, não queremos agredir a garganta com esse exercício!

Por hoje é só, galerinha! Espero que tenham gostado do conteúdo do texto e do vídeo. Fiquem a vontade para deixar comentário 🙂

Namastê!