Produtividade

Como acabar com o bloqueio mental usando os Mapas Mentais

Você já sentiu que não consegue ir em frente com algum projeto por bloqueio mental? Algum texto ou ideia que não consegue desenvolver, por não conseguir clarear os pensamentos?

Há um bom tempo atrás eu descobri, sem querer, uma técnica que tem me ajudado muito a superar os bloqueios mentais. Este post tem o intuito de compartilhar essa técnica com vocês!

Primeiramente, vale a pena saber que nossa mente pode operar de duas formas distintas: no modo difuso ou no modo focado. O modo focado é o modo analítico, racional, ou seja, que exige total concentração de pensamento. Já o modo difuso é um estado de pensamento mais relaxado, e é nesse modo que, normalmente, operamos a nossa mente de maneira criativa.

O Clustering, ou Mind Mapping (Mapa Mental), é uma forma de registro de pensamentos no modo difuso.

Para colocar essa ferramenta em prática, basta papel, caneta e seguir conforme abaixo:

1. Coloque a folha na horizontal. Quando o papel está na vertical, você se limita a seguir apenas uma direção na sua escrita, uma vez que seu cérebro te induz a dissertar ou escrever uma lista. Por outro lado, com o papel na Horizontal, nós temos múltiplas possibilidades de direção.
2. Escreva o assunto no centro da folha, com um círculo em volta.
3. Ao redor da folha, escreva qualquer coisa que lhe venha à mente sobre o tema. Procure não julgar o que está escrevendo, não existe certo ou errado, apenas deixe fluir!

Encontrei nessa ferramenta uma ótima forma de aliviar a mente do estresse causado pelo bloqueio. Uso ela pra tudo, projetos pessoais, profissionais, bem como para assuntos de ordem emocional com os quais não estou sabendo lidar. Espero que te ajude também! 🙂

Ah! E quer saber como conheci o Clustering?

Foi através do material de apoio do curso online “Learning How To Learn”, que recomendo fortissimamente. Segue o link caso queira acessar: https://www.coursera.org/learn/learning-how-to-learn

Namastê e até a próxima.

Você comemora suas pequenas vitórias?

O tema de hoje, “Você comemora suas pequenas vitórias?” surgiu através de uma sacada que tive, após receber um elogio em uma consultoria do SEBRAE.

A princípio pode parecer um tanto quanto narcisista comemorar por um mero elogio, certo? Porém, o fato é que, ao comemorar uma pequena vitória, estamos gerando um estímulo para seguirmos em frente.

No passado, era muito comum eu me pegar pensando da seguinte forma: só ficarei feliz na hora em que estiver perfeito. Aqueles que são perfeccionistas saberão bem como é pensar assim. Não há nada mais frustrante do que nunca alcançarmos as nossas próprias expectativas. E com a frustração vem o desânimo, a sensação de que não somos capazes, a paralisia!

Lembra o post passado, onde eu falei sobre a Lei da Atração? O terceiro passo trata-se justamente de “permitir-se”. Muito provavelmente o fato de não nos permitirmos comemorar uma pequena etapa do nosso processo, esconde a crença limitante de que “não merecemos, pois não somos bons o bastante”.

Que tal repensar isso para o seu próprio bem?

Incluindo na sua vida o hábito de comemorar as pequenas vitórias, você trará mais energia para o seu dia. Além disso, você estará fortalecendo sua vontade de superar os obstáculos, pois sabe que o aprendizado não está na conquista de um grande objetivo, e sim no processo até chegar a ele.

Namastê!

Como criar uma rotina e ser mais produtivo

Aqui estou eu novamente, e desta vez com uma dica sobre produtividade!

Algumas pessoas que não têm uma rotina definida se sentem deprimidas pelo fato de não conseguirem ser produtivas. Elas sabem que têm inúmeras tarefas a realizar, mas chegam ao final da semana com a sensação de que não saíram do lugar.

O que fazer, então?

A solução é bem simples: elaborar listas de tarefas.

A função das listas é justamente criar uma rotina para que as tarefas não fiquem soltas, sem uma data definida para que sejam executadas.

O ideal é que elas sejam escritas no dia anterior, ou você também pode fazer uma lista para a semana e depois ir distribuindo as tarefas pelos dias.

Que material usar?

Eu uso o Bullet Journal, que é um modelinho de caderno que combina organização pessoal com uma espécie de diário. Além disso, ele é totalmente modelável e eu particularmente adoro dar a ele um toque artístico! No entanto, você pode escolher usar uma agenda, um caderno de anotações ou até mesmo um bloco de notas.

Atenção: Não deixe que a escolha do tipo de caderno a ser usado se torne um empecilho para você fazer as listas! Como assim? Por exemplo: eu decidi por um bullet journal, mas não estou encontrando um com “a capa dos meus sonhos”. Pare de frescura e comece as listas nem que seja em um guardanapo! Enquanto isso então você pode procurar seu best bullet ever, kkkk

Viciando nas listinhas

Na medida em que você conseguir tornar isso um hábito, você irá perceber que o ato de “ticar” as tarefas se tornará viciante (no bom sentido, pois vai liberar uma boa dose de dopamina no seu organismo).

De maneira resumida, você se tornará cada vez mais produtivo, e por consequência mais feliz. E quanto mais feliz você se sentir, mais produtivo será, gerando um círculo super saudável pra sua vida!

Então é isso… espero que tenham curtido, e se quiserem compartilhar comigo quais as formas vocês adotam para se organizar, vou adorar saber!

Namastê <3

O Segredo da Autodisciplina

Você se considera uma pessoa disciplinada?

No vídeo de hoje eu compartilho com vocês um segredo que eu descobri a respeito de autodisciplina!

Bem, o exemplo que eu uso lá é bem banal, mas você pode criar o hábito de se perguntar “Por que eu quero isso?” pra tudo na sua vida.

A partir do momento que passamos a nos conhecer melhor, criamos a oportunidade de adaptar as nossas ações de maneira que elas estejam alinhadas com o nosso real propósito.

Agindo dessa forma, tenho certeza que será muito mais fácil pra qualquer um ser uma pessoa disciplinada.

É surpreendente como ter clareza pode nos ajudar a sermos pessoas mais felizes!

Enfim, se você se sentir a vontade, deixe o seu comentário aqui embaixo. Adoraria saber se você está curtindo esse tipo de conteúdo 🙂

Namastê!

Planejamento x “Fazejamento”

Certa vez fui convidada pela SumUp, empresa da maquininha de cartão que usamos aqui na Mandala, a gravar um vídeo.

Nesse vídeo me perguntaram quais são as principais dicas que eu daria para quem está começando o seu próprio negócio, e uma delas foi: encontrar o equilíbrio entre o planejamento e o “fazejamento”.

Na realidade, encontrar esse equilíbrio pode ajudar não só quem tem ou quer ter um negócio, mas qualquer pessoa!

Pense: “Como está a minha vida?” “Eu vivo me deparando com desafios que resultam da falta de planejamento?” Ou… “As coisas ficam só no papel e eu nunca realizo nada?”.

Isso me lembra uma frase que ouvi esses dias: “Faça planos, sonhos todo mundo tem”.

O primeiro passo para a concretização é quando o sonho vai pro papel. Sem isso, ele vive apenas no mundo das ideias.

No entanto, não basta apenas dar o primeiro passo, mas é necessário dar também o segundo, o terceiro, sempre na direção do nosso objetivo.

E você, tem clareza de quais são os seus objetivos? Bem, isso é tema para um outro post 😉

Namastê!

PS: Quer assistir o vídeo que eu gravei pra SumUp? Então dá uma olhadinha: