Artes

Expectativa X Realidade

E finalmente aconteceu o nosso grande espetáculo deste ano: Os Extraordinários!

Só posso dizer que foi realmente incrível e que os feedbacks foram os melhores possíveis. Foi lindo ouvir dos alunos que eles estão gratos pela transformação que as aulas proporcionaram às suas vidas!

Pensando em tudo isso, fiz uma reflexão que eu gostaria de compartilhar com vocês…

Sabe aquela brincadeirinha que rola pela internet, sobre expectativas x realidade? Pois é, posso dizer que o que acontece nesses espetáculos normalmente é o inverso. As pessoas criam uma expectativa de que irão pagar algum tipo de mico no palco, de que irão errar tudo, ter um branco. No entanto, por fim sai tudo lindo, e elas mesmas se surpreendem com a própria superação.

Isso mostra que essas pessoas são reais, com dificuldades reais, que têm medo como todas as outras. Porém, o que as diferenciam das demais, é que, apesar de tudo, elas dão uma chance a si mesmas!

Fico realmente muito feliz em ver que esses alunos se permitiram passar pela experiência, e conseguiram perceber que são capazes de realizar coisas extraordinárias.

Por esse motivo, gostaria de dizer, principalmente a você, que ainda não tomou coragem de se apresentar, ou até mesmo você que nem se permitiu fazer uma aula:

Faça! Se jogue! Não deixe que seus medos e inseguranças te impeçam de desfrutar momentos especiais como esses. Tenho certeza de que irá se surpreender com aquilo que você é capaz de fazer!

Parabéns mais uma vez aos Extraordinários. Grande beijo a todos e… Namastê!

Dança e autoconhecimento

Você já reparou que quase toda escola de dança possui uma sala com espelho? Já se perguntou por quê?

A resposta pode ser técnica para muitas pessoas: “para que o professor possa enxergar a todos os alunos e o aluno ao professor, tendo como referência a mesma direção”. Porém, você já parou para pensar que, estar na frente de um espelho, numa aula de dança, proporciona uma simples, porém fantástica, oportunidade de enxergar a si mesmo de uma maneira totalmente diferente?

Já ouvi de muitas pessoas, e inclusive eu mesma, como aluna e professora, sempre espalhei por aí, que “a dança é uma poderosa ferramenta de autoconhecimento”. No entanto, parei esses dias para ir mais a fundo nesse pensamento. Seguem, então, algumas constatações:

Você passa a se olhar com mais atenção

Ao deparar-se diante do espelho, você olha o professor, com o intuito de entender e reproduzir seus movimentos, mas, em seguida, você necessariamente precisa SE OLHAR. No meu entendimento, a “mágica” começa aí.

Você descobre que é capaz

Você se dá conta de que é capaz de realizar coisas com o seu corpo, que você nem imaginava que conseguiria. Talvez, você que nunca dançou, pode estar pensando “ah, mas EU não seria capaz”. Posso responder com toda certeza: a menos que você tenha uma limitação física muito grave, como uma paralisia, por exemplo, você é capaz sim! rs

Você aprende mais sobre sua personalidade

Depois de um tempo de prática, você consegue enxergar sua personalidade impressa na sua dança. Dessa maneira fica fácil de entender seus próprios padrões comportamentais. Como eu sou na dança? Delicada? Intensa? Precisa? Forte? Sensual? Bem humorada? Certamente minha dança estará refletindo quem eu sou na vida, trazendo à tona características da minha identidade. Que maravilha ter acesso a todo esse material a nosso respeito, para que possamos tanto passar a respeitar nossas limitações, quanto transformar aquilo que queremos melhorar!

Você reserva um tempo só pra você

Aprender a dançar exige concentração, é quase uma meditação! Você precisa FOCAR EM VOCÊ mesmo(a), se não, não consegue realizar o passo. Já tentou realizar um pas de bourrée enquanto pensa na conta que tem pra pagar? A menos que tenha muito tempo de prática, seria uma missão impossível, rs. Ainda mais nos dias atuais, ter um tempo para observar a si, e ao que a sua alma ou essência (como preferir chamar) têm a dizer através corpo, chega a ser uma benção!

Ai, ai… E pensar que o autoconhecimento é apenas um dos inúmeros benefícios que a dança proporciona. *-*

E você? Aposto que, se você já praticou uma dança, teria muito que contar sobre como pôde se conhecer melhor através dessa prática… E se nunca praticou, quais são as suas expectativas? De uma forma ou de outra, vou adorar saber, então fique a vontade para deixar o seu comentário aqui abaixo 👇🏻

Namastê!

O que é Extraordinário pra você?

Tomar a iniciativa de cuidar de nós mesmos e priorizar nossas vontades, nem sempre é uma tarefa fácil.

É muito comum ensaiarmos uma vida inteira pra começar a fazer uma aula de dança, ou o que quer que seja, pois muitas vezes colocamos na cabeça que somos muito velhos pra isso, ou que a vida está muito corrida e não há tempo para “regalias”.

Assim o tempo vai passando, sem nos permitirmos ao menos experimentar fazer algo novo

É por isso que vejo tanto de extraordinário em quem toma a iniciativa de dar atenção ao que o seu corpo e a sua alma estão pedindo!

Fazer algo desafiador pela primeira vez e acreditar que sim, você pode, exige uma boa dose de coragem.

No entanto, não tenho dúvidas que basta apenas um passo, para que consigamos perceber uma incrível e importante transformação acontecer!

Pra quem não sabe, OS EXTRAORDINÁRIOS será o tema do nosso próximo espetáculo, mais um lindo projeto da Mandala e seus professores, carinhosamente abraçado pelos alunos.

E só de parar pra pensar no impacto positivo que provocamos  na vida de todas essas pessoas, e no quanto as vejo crescendo a cada dia através da arte e dos laços de amizade que construímos aqui, tenho certeza de que isso faz de nós uma família EXTRAORDINÁRIA!

E pra você? O que é extraordinário?

Larguei a carreira pública para empreender

Olá! Este é meu primeiro vídeo do canal do Essencialize-se no Youtube *-*. Nele conto de maneira resumida a transformação pela qual passei até decidir empreender.

Só pra ilustrar, enumerei abaixo alguns dos pontos importantes que levantei e que podem te ajudar, caso você também esteja no processo de busca pelo seu propósito de vida:

– Quando não sabemos onde queremos chegar, qualquer caminho servirá. Portanto, vale a pena investir tempo pra pensar “O que eu quero?“, “Aonde eu quero chegar?“.

– Se você não sabe o que quer, uma boa forma de começar a descobrir é definindo aquilo que você NÃO quer.

– Crie o hábito de se perguntar sempre “Isso faz sentido para mim?“.

– Não deixe que o medo de dar o primeiro passo te paralise. Pense que será muito pior ter que olhar para trás, e ver que você perdeu a chance de transformar a sua vida para melhor!

– Crie alternativas de resposta para a pergunta “E se der tudo errado?“. Essa é uma ótima forma de afastar o medo, uma vez que faz você perceber que tem controle sobre o rumo da sua vida.

– E, acima de tudo, lembre-se: manter-se positivo é essencial!

É isso pessoal, espero que tenham gostado da minha história e também das dicas <3

Namastê!